Pular para o conteúdo principal

SER Cristão! Eis a QUESTÃO


Nesta postagem gostaria de abordar alguns fatores que nos definem como verdadeiros cristãos. Será que você sabe o que é ser um cristão?
A palavra cristão é usada três vezes no Novo Testamento (Atos 11:26; 26:28 e 1 Pedro 4:16). Os primeiros seguidores de Jesus foram chamados de cristãos porque haviam se dedicado a viver da mesma maneira que o CRISTO, o ungido de Deus, salvador da humanidade e que eles criam ser Jesus de Nazaré. Estes mesmos seguidores também foram denominados: “os do Caminho” (Atos 9.2), “irmãos”(Atos 15.1,23 e I Coríntios 7.12), “discípulos” (Atos 9.26 e 11.29), “crentes” (Atos 5.14), “santos” (Romanos 8.29 e 15.25) e “seita dos nazarenos” (Atos 24.5). Mas o título que permaneceu na história foi o de cristão, herdando o nome de Cristo.
Acredito que um pouco da problemática em nossa compreensão começa até mesmo nas questões gramaticais, pois CRISTÃO, enquanto substantivo refere-se aquele que segue os preceitos do cristianismo. Logo, é alguém pautado nos ensinos e na proposta messiânica que por sua vez esta alicerçada na Bíblia Sagrada e em nada mais. Infelizmente, com o tempo a palavra “Cristão”, enquanto adjetivo tem definido uma série de coisas de pouco valor e nada relacionadas as Escrituras. Se perdeu uma grande parte de seu significado e no dia a dia tem sido utilizada para descrever uma pessoa religiosa, ao invés de se referir a alguém que seja um verdadeiro seguidor de Jesus Cristo. Muitas pessoas que não acreditam em Jesus Cristo como Messias, como Deus manifesto em carne que pagou com a própria vida o preço pela salvação dos que crêem, tem se intitulado cristãos. Tem gente achando que simplesmente ir à igreja, servir aos menos afortunados que você, ou mesmo ser uma boa pessoa os torna Cristãos. Porém, entenda: “Ir à igreja não faz de você um Cristão mais do que ir a um hospital faz de você um médico.” Ser um membro de um culto que se diz cristão, fazer boas obras regularmente e nem mesmo trabalhar nas atividades de uma igreja não podem fazer de alguém um Cristão.
Ser Cristão é ter uma vida pautada no Evangelho Bíblico de Jesus Cristo. Então, se você é um verdadeiro Cristão, você é alguém que colocou a sua fé e confiança na pessoa de Jesus Cristo e que crê no fato de que Ele morreu na cruz por nossos pecados e que ao terceiro dia ressuscitou dos mortos vencendo a morte para dar vida eterna a todos os que Nele creem. João 1:12 nos diz: “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome.” Um verdadeiro Cristão é um filho de Deus (não mais uma criatura!), é alguém que recebeu vida nova em Cristo. É abraçar um conjunto de fatores onde entregamos nossa vida nas mãos de Deus para que Ele nos molde, apare nossos espinhos e sare o que for necessário. Enfim, aprendamos que não seremos vistos por DEUS como cristãos de qualquer maneira, mas sim, por seguir o que Ele próprio nos indicou na sua Palavra.
“Assim diz o Senhor, o teu Redentor, o Santo de Israel: Eu sou o Senhor, o teu Deus, que te ensina o que é útil, e te guia pelo caminho em que deves andar”. (Isaías 48:17)

Procure a cada dia conhecer ao Senhor Jesus e buscar qual é a vontade dEle em sua vida! “Achegai-vos a Deus, e ele se achegará a vós”. (Tiago 4:8)

Postagens mais visitadas deste blog

Papo de Crente: “Morar junto”, sem se casar, é pecado?

Bem, para responder a esta pergunta, de cara gostaria de dizer que não sou muito de ficar apontando para isso ou para aquilo e dizendo se é pecado, ou não. Afinal, pecado significa errar o alvo, que por sua vez representa a pessoa de JESUS CRISTO. Logo, tudo que fazemos que nos afasta dEle é pecado. Certo? Mas, a pergunta acima tem sido recorrente entre vários jovens e por isso optei por este texto. Vamos entender uma coisa, “morar junto” não é o mesmo que estar casado, assim como “ficar” não é namorar e namorar anos sem compromisso não é “noivar”.  Outra coisa é que esse papo de “morar junto” nada mais é do que um jeitinho de se ter relações sexuais, dentro do socialmente correto. Que fique claro que seguir a Cristo é uma coisa simples, mas que sempre envolve decisões difíceis. Entenda isso como a “porta estreita” da qual Jesus nos alertou. Sexo antes do casamento é FORNICAÇÃO! Não entendeu? Eu explico: “Fornicação é o ato ou efeito de fornicar. Ter relações sexuais por puro prazer, p…

A CABANA e os FALSOS MESTRES

Enquanto escrevo estas linhas milhares de pessoas estão lotando salas de cinema em vários países e até mesmo no Brasil, para assistirem o Filme: A Cabana.  Dirigido por Stuart Hazeldine e adaptado do livro homônimo de 2007, escrito por William Paul Young, canadense, filho de missionários cristãos, teólogo formado em Religião no estado do Oregon, nos Estados Unidos. E, para mim, um dos FALSOS MESTRES de nosso tempo.    Pois bem, este texto, assim como habitualmente o faço é fruto de uma conversa com um amigo que assistiu o referido filme, gostou, o recomendou a outros e me disse que soube reter o que era bom e descartar o que não valia a pena. Acredito e glorifico a Deus por tê-lo capacitado a ter esse nível de discernimento, contudo tenho o coração aflito, tanto pelo zelo que tenho a palavra de Deus, quanto pelas vidas que podem vir a se perder diante do engodo de uma estória emocionante.    Segundo a sinopse oficial do filme a trama apresenta "um homem atormentado após perder a su…

Mães de joelho, filhos de pé

Desperta Débora
“Orando por nossos filhos”.
“Desperta Débora é um movimento de oração cujo alvo é despertar mães comprometidas a orar 15 minutos por dia, para que Deus opere um despertamento espiritual sem precedentes na história da juventude brasileira”.

O Desperta, Débora nasceu no coração do reverendo Jeremias Pereira durante a Consulta Global sobre Evangelização Mundial (GCOWE 95), promovido em maio daquele ano em Seul, Coréia. Nesse encontro, a Igreja coreana consagrou cem mil jovens de diversas denominações para a obra missionária. “Era um dia chuvoso e frio, e num daqueles momentos de clamor uma jovem perto de mim estava com a testa no chão. Em oração, ela se oferecia como mártir para que ao menos uma pessoa da Coréia do Norte entregasse sua vida a Cristo. Ao ouvir aquilo chorei como um menino e desejei que algo semelhante acontecesse no Brasil”, lembra Pereira, pastor da Oitava Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte.
Ainda em Seul, ele procurou o pastor Marcelo Gualberto e juntos …