Pular para o conteúdo principal

MENSAGEM PRA VOCÊ


"Porquanto derramou a sua alma na morte; foi contado com os transgressores; contudo, levou sobre si o pecado de muitos e pelos transgressores intercedeu" (Isaías 53:12b)

Cerca de quatrocentos (400) anos antes da crucificação de Cristo, o profeta Isaías já nos preparava para o que haveria de acontecer, mas mesmo prevenidos será que estamos prontos a encarar a crucificação de Jesus Cristo? Creio que não! Uns anos atrás, um filme intitulado: A Paixão de Cristo, dirigido por Mel Gibson, brindou o mundo com uma impactante visão da crucificação. E ainda que seja algo assustador de se ver, bem sabemos que não chega aos pés do que ocorreu de fato, não é mesmo? Mas neste texto eu quero te convidar a se postar ao meu lado bem diante a Cruz de Cristo no alto do calvário. Não estamos sós, ao nosso lado ha uma multidão, diante de nós três (3) cruzes. Na do meio temos Jesus, já a sua direita e a sua esquerda temos dois criminosos. E apesar desta cena ter ocorrido há mais de dois mil anos atrás, ainda assim é um momento que esta diante da humanidade em todo tempo. Observemos: Em meio a multidão, havia os curiosos, os incrédulos e os seguidores. E, apesar de todos estarem vendo as mesmas coisas a percepção não foi a mesma para todos. Os curiosos, em sua maioria, já haviam testemunhado condenações semelhantes e a maioria estava ali apenas pra saber quem eram os condenados desta vez, mas na prática já estavam como que anestesiados para o sofrimento e poucos se interessavam pela história por trás daquele evento. Olhando para as cruzes vemos e talvez alguns tenham ouvido o diálogo que ocorria entre os condenados. Um dos malfeitores desafiava a Jesus, que estava no centro, a se mostrar um verdadeiro salvador e a livrá-los daquela condenação. O outro, o repreende e diz que este deveria ao menos temer a Deus, antes de falar bobagens. Afirma ser merecedor de seu castigo, afirma que Jesus é inocente, e pede que este lembre dele quando estivesse em seu reino. A este Jesus responde dizendo que ainda neste dia estariam juntos no reino dos céus. Neste ponto eu te provoco a olhar a seu redor, a perceber a humanidade que nos cerca e peço que observe o que tem visto. Note que entre os que ao menos prestaram atenção na mensagem da Cruz, uns poucos tem lágrimas em seus olhos e como aquele ladrão na cruz dizem: Senhor não te esqueças de mim! Também sou um pecador miserável. Há outros que sussurram entre si e dizem que Deus não estaria naquele lugar e se aquele fosse mesmo seu filho, este o livraria, bem como sugeriu o ladrão sem temor. Mas, também notamos que uma rande maioria prefere ignorar o que aconteceu naquele lugar e preferem tocar suas vidas ignorando que naquele momento repousa sua única esperança de salvação deste mundo mal e vil.
Entende o que estou lhe propondo? A mensagem da cruz é algo difícil de se encarar, mais difícil ainda de se prestar atenção ao que nos fala, contudo mais importante do que tudo mais que esta vida tenha para nos mostrar. A bíblia nos diz: Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Note que, apesar do amor de Deus ser do tamanho do mundo, sua benção, ou seja a salvação, esta disponível apenas para os que crerem que Ele é quem tem poder e autoridade para nos lavar de nossos pecados e nos conuzir a vida eterna.
A Crucificação de cristo pode ser lida em todos os evangelhos (Lc 23:33,39-43
(Mateus 27:33-44, Marcos 15:22-32, João 19:17-27) e se você ainda não leu, desafie-se e o faça. Testemunhar este momento pode mudar a sua vida.
Antes de nos despedirmos, me permta lhe dar um simples conselho: Não desprezes a mensagem da Cruz, ela é para você!

Jesus te ama e quer mudar a sua história.


Ney Bellas

Postagens mais visitadas deste blog

Papo de Crente: “Morar junto”, sem se casar, é pecado?

Bem, para responder a esta pergunta, de cara gostaria de dizer que não sou muito de ficar apontando para isso ou para aquilo e dizendo se é pecado, ou não. Afinal, pecado significa errar o alvo, que por sua vez representa a pessoa de JESUS CRISTO. Logo, tudo que fazemos que nos afasta dEle é pecado. Certo? Mas, a pergunta acima tem sido recorrente entre vários jovens e por isso optei por este texto. Vamos entender uma coisa, “morar junto” não é o mesmo que estar casado, assim como “ficar” não é namorar e namorar anos sem compromisso não é “noivar”.  Outra coisa é que esse papo de “morar junto” nada mais é do que um jeitinho de se ter relações sexuais, dentro do socialmente correto. Que fique claro que seguir a Cristo é uma coisa simples, mas que sempre envolve decisões difíceis. Entenda isso como a “porta estreita” da qual Jesus nos alertou. Sexo antes do casamento é FORNICAÇÃO! Não entendeu? Eu explico: “Fornicação é o ato ou efeito de fornicar. Ter relações sexuais por puro prazer, p…

A CABANA e os FALSOS MESTRES

Enquanto escrevo estas linhas milhares de pessoas estão lotando salas de cinema em vários países e até mesmo no Brasil, para assistirem o Filme: A Cabana.  Dirigido por Stuart Hazeldine e adaptado do livro homônimo de 2007, escrito por William Paul Young, canadense, filho de missionários cristãos, teólogo formado em Religião no estado do Oregon, nos Estados Unidos. E, para mim, um dos FALSOS MESTRES de nosso tempo.    Pois bem, este texto, assim como habitualmente o faço é fruto de uma conversa com um amigo que assistiu o referido filme, gostou, o recomendou a outros e me disse que soube reter o que era bom e descartar o que não valia a pena. Acredito e glorifico a Deus por tê-lo capacitado a ter esse nível de discernimento, contudo tenho o coração aflito, tanto pelo zelo que tenho a palavra de Deus, quanto pelas vidas que podem vir a se perder diante do engodo de uma estória emocionante.    Segundo a sinopse oficial do filme a trama apresenta "um homem atormentado após perder a su…

Mães de joelho, filhos de pé

Desperta Débora
“Orando por nossos filhos”.
“Desperta Débora é um movimento de oração cujo alvo é despertar mães comprometidas a orar 15 minutos por dia, para que Deus opere um despertamento espiritual sem precedentes na história da juventude brasileira”.

O Desperta, Débora nasceu no coração do reverendo Jeremias Pereira durante a Consulta Global sobre Evangelização Mundial (GCOWE 95), promovido em maio daquele ano em Seul, Coréia. Nesse encontro, a Igreja coreana consagrou cem mil jovens de diversas denominações para a obra missionária. “Era um dia chuvoso e frio, e num daqueles momentos de clamor uma jovem perto de mim estava com a testa no chão. Em oração, ela se oferecia como mártir para que ao menos uma pessoa da Coréia do Norte entregasse sua vida a Cristo. Ao ouvir aquilo chorei como um menino e desejei que algo semelhante acontecesse no Brasil”, lembra Pereira, pastor da Oitava Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte.
Ainda em Seul, ele procurou o pastor Marcelo Gualberto e juntos …