Pular para o conteúdo principal

Uma só vez pode ser demais...Cuidado!


Levou-o ainda o diabo a um monte muito alto, mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a glória deles e lhe disse:
Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares.
(Mateus 4:8,9)

Estes versículos relatam o momento em Jesus, sendo tentado no deserto, é provocado pelo próprio Satanás que lhe faz uma oferta tentadora. Claro que, todos sabemos que o desfecho desta passagem é o diabo sendo humilhado e expulso dali. Mas, vamos trazer esta passagem para nossas vidas e vamos refletir um pouco sobre ela, ok?
A parte do versículo 9, quando o maligno diz: “Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares” Me chama muito a atenção. Repare que a proposta não é para que Jesus se comprometa a adorá-lo eternamente, ou mesmo regularmente. É tão somente, se naquele momento, Ele se prostrasse. Ou seja, aquela única vez poderia ter mudado tudo.
Pois é, conosco não é diferente, você sabia? Diariamente somos tentados, com as mais variadas formas e coisas. E sempre por algo que parece ser tudo aquilo que mais desejamos, felizmente muitos de nós tem resistido e evitado os atalhos, os caminhos mais fáceis e tem persistido em seguir o exemplo do próprio Cristo. Lembre-se que Jesus quando foi tentado, já estava a quarenta dias num deserto, vivendo momentos de grande angústia e aflição, e certamente ansiava pelo fim daquela agonia. Em nossa vida acontece da mesma forma. Quando estamos enfermos, em dificuldades financeiras, passando por problemas dos mais variados é que recebemos aquela proposta que parece ser a solução de todos os nossos problemas. Em alguns casos, há pessoas que ao aceitarem o presente do diabo, vão se convencer e falar para todos que foi provisão divina. Infelizmente, várias destas pessoas vão guardar esse acontecimento no fundo de suas memórias, e de tão bem guardadas jamais darão lugar ao arrependimento, e sem arrependimento não há remissão de pecados. Você não entendeu o que acabei de dizer?
Me permita exemplificar com uma breve ilustração. Há a história de um rapaz que se inscreveu para um concurso público, mas ao invés de estudar e se preparar para a prova, relaxou e não percebeu o dia da prova se aproximando. Então, no dia da avaliação, já dentro da sala e consciente que não conseguiria, eis que vê a oportunidade de copiar as respostas de uma pessoa próxima. Pois bem, este rapaz consegue ser aprovado e ainda “dá testemunho” de como “Deus” lhe deu condições de ser aprovado no concurso. Entenda, Deus não é Deus de facilidades ou de jeitinhos e atalhos, quem faz estas coisas é o Diabo, o vil tentador. Cristo não fugiu da cruz. Não barganhou um preço pelas nossas vidas. Pagou por cada um de nós com todo seu precioso sangue.
Meu amigo (a), meu irmão (ã) não abra mão de revelar Cristo em sua vida, ainda que seja no deserto. E se você, num momento de fraqueza, cedeu a tentação e aceitou a oferta de Satanás, não tema. Em jesus há possibilidade de perdão. Arrependa-se de seu pecado, confesse a Cristo sua transgressão e procure por reparação. Creia, Deus é fiel e justo para perdoar todos os nossos pecados e poderoso para mudar a nossa história.

Ney Bellas 


Postagens mais visitadas deste blog

Papo de Crente: “Morar junto”, sem se casar, é pecado?

Bem, para responder a esta pergunta, de cara gostaria de dizer que não sou muito de ficar apontando para isso ou para aquilo e dizendo se é pecado, ou não. Afinal, pecado significa errar o alvo, que por sua vez representa a pessoa de JESUS CRISTO. Logo, tudo que fazemos que nos afasta dEle é pecado. Certo? Mas, a pergunta acima tem sido recorrente entre vários jovens e por isso optei por este texto. Vamos entender uma coisa, “morar junto” não é o mesmo que estar casado, assim como “ficar” não é namorar e namorar anos sem compromisso não é “noivar”.  Outra coisa é que esse papo de “morar junto” nada mais é do que um jeitinho de se ter relações sexuais, dentro do socialmente correto. Que fique claro que seguir a Cristo é uma coisa simples, mas que sempre envolve decisões difíceis. Entenda isso como a “porta estreita” da qual Jesus nos alertou. Sexo antes do casamento é FORNICAÇÃO! Não entendeu? Eu explico: “Fornicação é o ato ou efeito de fornicar. Ter relações sexuais por puro prazer, p…

A CABANA e os FALSOS MESTRES

Enquanto escrevo estas linhas milhares de pessoas estão lotando salas de cinema em vários países e até mesmo no Brasil, para assistirem o Filme: A Cabana.  Dirigido por Stuart Hazeldine e adaptado do livro homônimo de 2007, escrito por William Paul Young, canadense, filho de missionários cristãos, teólogo formado em Religião no estado do Oregon, nos Estados Unidos. E, para mim, um dos FALSOS MESTRES de nosso tempo.    Pois bem, este texto, assim como habitualmente o faço é fruto de uma conversa com um amigo que assistiu o referido filme, gostou, o recomendou a outros e me disse que soube reter o que era bom e descartar o que não valia a pena. Acredito e glorifico a Deus por tê-lo capacitado a ter esse nível de discernimento, contudo tenho o coração aflito, tanto pelo zelo que tenho a palavra de Deus, quanto pelas vidas que podem vir a se perder diante do engodo de uma estória emocionante.    Segundo a sinopse oficial do filme a trama apresenta "um homem atormentado após perder a su…

Mães de joelho, filhos de pé

Desperta Débora
“Orando por nossos filhos”.
“Desperta Débora é um movimento de oração cujo alvo é despertar mães comprometidas a orar 15 minutos por dia, para que Deus opere um despertamento espiritual sem precedentes na história da juventude brasileira”.

O Desperta, Débora nasceu no coração do reverendo Jeremias Pereira durante a Consulta Global sobre Evangelização Mundial (GCOWE 95), promovido em maio daquele ano em Seul, Coréia. Nesse encontro, a Igreja coreana consagrou cem mil jovens de diversas denominações para a obra missionária. “Era um dia chuvoso e frio, e num daqueles momentos de clamor uma jovem perto de mim estava com a testa no chão. Em oração, ela se oferecia como mártir para que ao menos uma pessoa da Coréia do Norte entregasse sua vida a Cristo. Ao ouvir aquilo chorei como um menino e desejei que algo semelhante acontecesse no Brasil”, lembra Pereira, pastor da Oitava Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte.
Ainda em Seul, ele procurou o pastor Marcelo Gualberto e juntos …