Pular para o conteúdo principal

PAPO RETO: Jugo Desigual

Dia desses uma grande amiga me perguntou o que eu entendia por “jugo desigual”. Confesso que era um assunto que nunca me interessou, mas na hora que ela me perguntou me despertou um desejo de saber mais sobre a questão.
 “Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?” (II Coríntios 6:14)
Em primeiríssimo lugar é bom saber que JUGO é uma peça de madeira utilizada para prender os animais de carga à carroça ou ao arado. Então, se forem colocados, lado a lado, um boi e um jumento, o jugo ficará desigual e o mecanismo será puxado de forma irregular. Ou seja, não será possível percorrer uma reta, antes se fará um caminho tortuoso. Logo, por uma óbvia questão de lógica, para se fazer um bom trabalho e percorrer o caminho de modo correto é necessário que se tenha dois iguais, sob o mesmo jugo. Com boi e com jumento não lavrarás juntamente. (Deuteronômio 22:10)
Pois bem, após estudar um pouco, formei uma opinião e de cara me veio um exemplo ilustrativo. Imagine um alpinista que decide escalar o Monte Everest, então seus amigos mais chegados e parentes tentam dissuadi-lo desta aventura, afinal quase todos que tentaram tiveram mortes terríveis. Mas o fato é, se este atleta estiver seguindo na vontade de Deus, mesmo que enfrente dificuldades e perigos, sua empreitada será um sucesso.
O que quero dizer com isso é que a bíblia nos ACONSELHA a não nos pormos em jugo desigual, porém não é uma regra, algo que retire de nós a salvação, ou mesmo a intimidade com Deus. Infelizmente, ao se “amarrar” a alguém cujas convicções não sejam cristãs, o irmão(ã) corre o risco de encontrar tamanha dificuldade e problema que poderá até pôr em xeque sua salvação e comunhão com Cristo.
Uma REGRA da bíblia é que colhemos o que plantamos (“Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará” Gálatas 6:7-8), então ao optar por nos relacionarmos com alguém que não tenha as mesmas convicções de fé que nós, torna-se imprescindível que estejamos sob as bênçãos e a direção de Deus. Enquanto refletia sobre o tema, me veio à mente o Profeta Oséias que, por orientação de Deus casou-se com uma prostituta. Claro que sei tratar-se de um caso único em toda a bíblia, e que a vida do profeta foi sua profecia que apontava para o relacionamento de Deus com Israel. Contudo, é fato que Oséias era um homem, um servo valoroso e fiel aos pés de Deus que casou-se, com a permissão de Deus, com uma mulher infiel que em nada partilhava de seus valores. É certo também que pagou um alto preço, tanto de vergonha, quanto de sofrimento e angústia, mas antes do fim de seus dias viu-se vencedor e desposado com uma mulher transformada.
Concluindo, concordo com a bíblia e aconselho de igual modo que ninguém se ponha sob jugo desigual, pois é certo que os frutos serão amargos e difíceis de se engolir. Porém, faça-se a vontade de Deus e não a nossa, de modo que toda decisão seja posta diante de Cristo para que nosso Senhor, em amor e sabedoria nos conduza ao cerne de sua vontade. Se Jesus Cristo confirmar e abençoar, pois que essa união seja para honra e glória de nosso Deus. Amém?

Ney Bellas

Postagens mais visitadas deste blog

Papo de Crente: “Morar junto”, sem se casar, é pecado?

Bem, para responder a esta pergunta, de cara gostaria de dizer que não sou muito de ficar apontando para isso ou para aquilo e dizendo se é pecado, ou não. Afinal, pecado significa errar o alvo, que por sua vez representa a pessoa de JESUS CRISTO. Logo, tudo que fazemos que nos afasta dEle é pecado. Certo? Mas, a pergunta acima tem sido recorrente entre vários jovens e por isso optei por este texto. Vamos entender uma coisa, “morar junto” não é o mesmo que estar casado, assim como “ficar” não é namorar e namorar anos sem compromisso não é “noivar”.  Outra coisa é que esse papo de “morar junto” nada mais é do que um jeitinho de se ter relações sexuais, dentro do socialmente correto. Que fique claro que seguir a Cristo é uma coisa simples, mas que sempre envolve decisões difíceis. Entenda isso como a “porta estreita” da qual Jesus nos alertou. Sexo antes do casamento é FORNICAÇÃO! Não entendeu? Eu explico: “Fornicação é o ato ou efeito de fornicar. Ter relações sexuais por puro prazer, p…

A VERDADE sobre o RENOVO DA ÁGUIA

Há uma ILUSTRAÇÃO muito conhecida, principalmente no meio evangélico, que afirma que a águia, depois de uma certa idade, se isola no alto de uma montanha e lá, após arrancar todas as suas penas e quebrar seu bico, ela rejuvenesce e ressurge com mais força!

    Pois é, de tempos em tempos vejo esse texto nas redes sociais, em sermões, ou mesmo em palestras motivacionais que nos ensinam que devemos fazer como as águias que, depois viver 40 anos, se recolhem na solidão, mas depois renascem revigoradas e prontas para mais uma etapa da vida.     O fato é que apesar de ser uma ÓTIMA ilustração, NÃO É verdade. Ou seja, não deve ser absorvida como um fato cientifico, mas sim como um ensino poético, filosófico.     A fim, não de frustrar ou decepcionar ninguém, mas no intuito de trazer informações e a verdade é que narro a seguir alguns dos fatos que devem ser considerados.
Quantos anos vive uma águia? Uma águia, independente de sua espécie, vive cerca de 30 anos, em média.
As águias arrancam …

Mães de joelho, filhos de pé

Desperta Débora
“Orando por nossos filhos”.
“Desperta Débora é um movimento de oração cujo alvo é despertar mães comprometidas a orar 15 minutos por dia, para que Deus opere um despertamento espiritual sem precedentes na história da juventude brasileira”.

O Desperta, Débora nasceu no coração do reverendo Jeremias Pereira durante a Consulta Global sobre Evangelização Mundial (GCOWE 95), promovido em maio daquele ano em Seul, Coréia. Nesse encontro, a Igreja coreana consagrou cem mil jovens de diversas denominações para a obra missionária. “Era um dia chuvoso e frio, e num daqueles momentos de clamor uma jovem perto de mim estava com a testa no chão. Em oração, ela se oferecia como mártir para que ao menos uma pessoa da Coréia do Norte entregasse sua vida a Cristo. Ao ouvir aquilo chorei como um menino e desejei que algo semelhante acontecesse no Brasil”, lembra Pereira, pastor da Oitava Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte.
Ainda em Seul, ele procurou o pastor Marcelo Gualberto e juntos …