Pular para o conteúdo principal

DEPRESSÃO: O Lado mais escuro do fundo do poço!


Falava ele ainda, quando veio uma pessoa da casa do chefe da sinagoga, dizendo: Tua filha já está morta, não incomodes mais o Mestre. Mas Jesus, ouvindo isto, lhe disse: Não temas, crê somente, e ela será salva.
(Lucas 8:49,50)

Esta passagem fala de dificuldade pela qual Jairo, o chefe da Sinagoga passava e a intervenção de Cristo em sua luta. Escolhi este trecho em particular para poder exemplificar da melhor forma imaginável as sensações e emoções que uma pessoa em Depressão experimenta. Ou seja, não que Jairo esteja enfermo deste modo, mas a emoção e o desespero que se abateram subitamente sobre ele quando lhe dizem que sua filha amada esta morta. Isso sim é algo próximo ao que uma pessoa em depressão sofre. E é sobre isso que quero falar: DEPRESSÃO!

Em primeiríssimo lugar quero explicar que depressão NÃO É melancolia, ou tristeza extrema. Depressão também NÃO É frescura ou coisa de gente fraca, como dizem. Depressão É SIM uma enfermidade, uma doença que tem se abatido sobre muitos. A pessoa que sofre desta enfermidade pode sentir sim, uma tristeza esmagadora, mas, em contrapartida, há muitas pessoas que não sentem qualquer emoção específica. A melhor descrição seria uma sensação de vazio e apatia. A pessoa tende a se isolar e perde o animo para qualquer atividade, mesmo as coisas mais simples rotineiras. Tais como: tomar banho, escovar os dentes, pentear os cabelos, etc. são atividades desgastantes, ou motivo para uma crise de ansiedade. E uma vez que a ansiedade muitas vezes acompanha a depressão, muitos sentem um constante estado de tensão que persiste por nenhuma razão aparente.
Suas causas, apesar de haverem algumas teorias, são essencialmente um mistério, mas ao mesmo tempo o aumento em números de casos é um inegável fruto do stress na vida moderna. Embora a depressão muitas vezes apareça por conta de um problema específico, como a perda de um ente querido, divórcio, desemprego, etc, ela necessariamente não precisa desse tipo de faísca para começar. A depressão usualmente é diagnosticada quando alguém sofre de episódios prolongados (duas semanas ou mais) de desesperança, vazio e desânimo extremo que não têm nenhuma causa aparente. Porém, há casos em que esses períodos se manifestam inexplicavelmente, mesmo quando a vida cotidiana da pessoa parece estar em um excelente momento. Esta, inclusive, é outra razão de porque depressão e tristeza não são sinônimos.
Outra questão importante para falarmos é que os sintomas da depressão não são exclusivamente mentais. Embora seja verdade que a maioria dos sintomas sejam normalmente associados à condição da mente (emoções e tensões), há sintomas que se manifestam com frequência em todo o corpo. Os sintomas físicos, também chamados de psicossomáticos, mais comuns incluem: indigestão, dificuldade respiratória, “aperto” no peito e fadiga geral. Alguns pacientes também se queixam de dores musculares persistentes.
E por último é bom ressaltarmos que se você foi diagnosticado com depressão e lhe foi receitado o uso de medicamentos, não tenha medo achando que o uso do remédio poderá te viciar e gerar uma dependência. É comum algumas pessoas terem esse tipo de preocupação. Porém, é importante lembrarmos que cada um é um caso específico. Algumas pessoas reagem MUITO bem ao tratamento medicamentoso, outras se dão melhor a formas de psicoterapia, ou a combinação de ambos. Um paciente que obtém bons resultados a partir do uso de um antidepressivo poderá, com supervisão médica, eventualmente, reduzir ou mesmo suspender essa medicação. Por isso é importantíssimo o acompanhamento médico. Só um profissional irá saber o que receitar e qual o melhor tratamento para cada caso.
Agora, quanto a questão espiritual, não quero entrar aqui em méritos específicos relativos à Depressão em si, mas vou me ater ao fato de que é uma enfermidade, algo que fere e mata, logo, de um modo óbvio, serve aos interesses do maligno. Daí, a ação correta que lhe recomendo é buscar a pessoa do Senhor Jesus que veio para desfazer as obras do inimigo (1 João 3:8). Pois, é Cristo quem nos dá vida em abundância (João 10:10). E foi Ele, o filho de Deus quem levou sobre si as nossas enfermidades (Isaías 53:4).  Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento. (Filipenses 4:8) Então, meu amado(a), creia e não duvide, persevere em oração e firme na presença de nosso Senhor, pois Ele tem poder para curar e para salvar o aflito.
         Que esta palavra lhe seja por benção e que a Graça e a Paz de Jesus estejam em sua vida hoje e eternamente.


Ney Bellas


Postagens mais visitadas deste blog

Papo de Crente: “Morar junto”, sem se casar, é pecado?

Bem, para responder a esta pergunta, de cara gostaria de dizer que não sou muito de ficar apontando para isso ou para aquilo e dizendo se é pecado, ou não. Afinal, pecado significa errar o alvo, que por sua vez representa a pessoa de JESUS CRISTO. Logo, tudo que fazemos que nos afasta dEle é pecado. Certo? Mas, a pergunta acima tem sido recorrente entre vários jovens e por isso optei por este texto. Vamos entender uma coisa, “morar junto” não é o mesmo que estar casado, assim como “ficar” não é namorar e namorar anos sem compromisso não é “noivar”.  Outra coisa é que esse papo de “morar junto” nada mais é do que um jeitinho de se ter relações sexuais, dentro do socialmente correto. Que fique claro que seguir a Cristo é uma coisa simples, mas que sempre envolve decisões difíceis. Entenda isso como a “porta estreita” da qual Jesus nos alertou. Sexo antes do casamento é FORNICAÇÃO! Não entendeu? Eu explico: “Fornicação é o ato ou efeito de fornicar. Ter relações sexuais por puro prazer, p…

A CABANA e os FALSOS MESTRES

Enquanto escrevo estas linhas milhares de pessoas estão lotando salas de cinema em vários países e até mesmo no Brasil, para assistirem o Filme: A Cabana.  Dirigido por Stuart Hazeldine e adaptado do livro homônimo de 2007, escrito por William Paul Young, canadense, filho de missionários cristãos, teólogo formado em Religião no estado do Oregon, nos Estados Unidos. E, para mim, um dos FALSOS MESTRES de nosso tempo.    Pois bem, este texto, assim como habitualmente o faço é fruto de uma conversa com um amigo que assistiu o referido filme, gostou, o recomendou a outros e me disse que soube reter o que era bom e descartar o que não valia a pena. Acredito e glorifico a Deus por tê-lo capacitado a ter esse nível de discernimento, contudo tenho o coração aflito, tanto pelo zelo que tenho a palavra de Deus, quanto pelas vidas que podem vir a se perder diante do engodo de uma estória emocionante.    Segundo a sinopse oficial do filme a trama apresenta "um homem atormentado após perder a su…

Mães de joelho, filhos de pé

Desperta Débora
“Orando por nossos filhos”.
“Desperta Débora é um movimento de oração cujo alvo é despertar mães comprometidas a orar 15 minutos por dia, para que Deus opere um despertamento espiritual sem precedentes na história da juventude brasileira”.

O Desperta, Débora nasceu no coração do reverendo Jeremias Pereira durante a Consulta Global sobre Evangelização Mundial (GCOWE 95), promovido em maio daquele ano em Seul, Coréia. Nesse encontro, a Igreja coreana consagrou cem mil jovens de diversas denominações para a obra missionária. “Era um dia chuvoso e frio, e num daqueles momentos de clamor uma jovem perto de mim estava com a testa no chão. Em oração, ela se oferecia como mártir para que ao menos uma pessoa da Coréia do Norte entregasse sua vida a Cristo. Ao ouvir aquilo chorei como um menino e desejei que algo semelhante acontecesse no Brasil”, lembra Pereira, pastor da Oitava Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte.
Ainda em Seul, ele procurou o pastor Marcelo Gualberto e juntos …